A tese, a pergunta e a resposta de Neymar

Neymar

Tenho o maior respeito pelo repórter Silvio Barsetti, mas não me agrada esta ideia de atrair audiência através da ridicularização de alguém. Este estilo é muito usado em programas de televisão, coisas tipo pânico, CQC, as inúmeras pegadinhas espalhadas na programação, enfim, é sempre o mesmo conceito: expor uma pessoa a uma situação de constrangimento.

Quando se faz isso com acusações concretas de atitudes ilegais do entrevistado, é um bom jornalismo, mas quando o fundamento é a opinião, é bastante discutível o procedimento.

Barsetti questionou Neymar sobre atitudes que ele (Barsetti) considera equivocadas, dentro do seu repertório enquanto cidadão. Tipo Neymar entrar sozinho para treinar e não com todo o grupo (confesso que nunca me liguei nisso), sobre ele postar imagens da sua vida nas redes sociais (algo natural), o que o repórter denomina como “ostentar”. Questionou o fato de ele frequentar baladas, enfim, um juízo de valor dentro de conceitos morais adotados pelo jornalista. Depois da tese, perguntou se ele estava comprometido com a seleção?

Neymar foi educado e respondeu com tranquilidade. Uns não gostaram da resposta, outros sim, enfim é do jogo. Barsetti teve enorme repercussão, até porque quando o assunto é Neymar é exatamente isto que acontece, não precisa ser gênio para saber.

Minha opinião é clara: questões pessoais serão assunto na vida de um jogador se ela interferir no seu desempenho de campo. Nunca ouvi dizer que Neymar se atrasou para um treinamento, ou não apareceu para treinar, ou tirou fotos segurando copos de cerveja. Quando leio pessoas dizendo que ele não é exemplo para nenhuma criança fico pensando, esse pessoal tem conversado pouco com as crianças. Como tenho uma baixinha de 11 anos, convivo direto com a galerinha e Neymar é querido por todos. Até aqueles que não se ligam em futebol, perguntam sobre Neymar.

Claro que isso incomoda muita gente, afinal Neymar não estudou no exterior e nem vem de uma família tradicional. Ele é mais um daqueles brasileiros que saiu da periferia e venceu na vida. Além de tudo, é negro, o que ofende boa parte da sociedade. Suas entrevistas são sempre de forma educada e com português correto.

Um episódio concreto abalou o seu rendimento nos gramados, a questão judicial envolvendo ele e seu pai na questão da sonegação de impostos. Ficou evidente que o episódio abalou o seu desempenho. Na Espanha o processo foi arquivado, no Brasil ainda está sob investigação.

Zico passou por isso na Itália, Messi foi condenado na Espanha, Felipão teve que devolver R$ 14 milhões por sonegação de impostos em Portugal, enfim, este á um assunto polêmico que é difícil emitir juízo de valor.

Mas estes são fatos, o que foi listado por Barsetti são opiniões do repórter sobre as atitudes do atleta. E repito, juízo de valor com base nos valores morais do jornalista, o que não significa a verdade absoluta.

Sei que defender Neymar é sinônimo de incomodação, mas o que vou fazer, este é um blog de opinião e não poderia deixar de me manifestar,

4 Comentários em A tese, a pergunta e a resposta de Neymar

  1. Muito bom Nando!! è bem isso que colocaste! Eu achei ofensiva a pergunta, e como dizem minhas filhas, Neymar “deu nos dedos ” do reporter!! E eu adorei a resposta dele!!

  2. Perfeito. Muito boa clarividência e senso do papel do jornalista. A verdade é que o Neymar demonstrou inteligência e sangue frio, não caiu na armadilha do jornalista.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*